DestaqueOpinião

Calvinos e Torre: duas escolas, duas realidades distintas

- Publicidade -

A Escola dos Calvinos está em obras, obras essas adjudicadas pela Câmara de Tomar e que a vão dotar de condições de funcionamento para albergue de peregrinos de Santiago. Depois de vários anos encerrada e a entrar num processo de ruína, após o pedido da Junta de Freguesia para que a agora entidade proprietária – a Câmara, lhe desse utilização, como por exemplo um albergue, dado se situar junto do “Caminho de Santiago” que liga a Soianda à aldeia, esta foi uma decisão que pode no futuro trazer alguma mais valia, para a aldeia e ser uma alternativa à dormida dos vários milhares de peregrinos que fazem este troço do Caminho central Português. As obras e o telhado novo prometem.

Escola da Torre um perigo pronto a arder!

A Escola Nova da Torre foi construída no mandato de Pedro Marques e teve uma vida útil muito curta. Situada muito próximo da A13, a mesma foi encerrada, quando o Centro Escolar da Venda Nova foi construído.

A aldeia já tinha outra escola “a escola velha da Torre” que foi entregue à Associação dos Caçadores de Casais que ali tem investido em grandes obras.

Esta, foi pela câmara entregue ou protocolada à “Associação de Saúde Mental do Médio Tejo” que se limitou a receber as chaves e encerrar o acesso ao pátio, através do portão. As ervas crescem que em caso de incêndio será pasto de chamas.

- Publicidade -

Na altura da concessão outras entidades ou empresários estavam interessados na mesma, mas foi entregue a quem não zela nem nunca zelou nem utilizou a mesma.

A Junta de Freguesia de Casais/Alviobeira preocupada com a segurança das habitações próximas e do próprio edifício tem “saltado a vedação” para cortar este ervascal, mas agora que se se apresenta neste estado é de chamar a GNR para levantar o respectivo auto ao seu dono, ou à entidade a quem foi concessionada e este contrato ser denunciado pois provam que não tem interesse algum no edifício e metem em perigo pela negligência terceiros.

Consultando a internet sobre esta associação é referido que a Associação de Saúde Mental do Médio Tejo foi fundada a 17 de Julho de 2013, e que os 11 fundadores da associação, formalizam a sua vontade de criar a Associação de Saúde Mental do Médio Tejo. Obtendo nesta data o estatuto de entidade sem fins lucrativos e cujo objeto consiste no apoio, formação, intervenção, avaliação e investigação no domínio da reabilitação psicossocial das pessoas com perturbação mental.

Em Setembro de 2015, a Associação de Saúde Mental do Médio Tejo foi reconhecida pela Segurança Social como Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS). Sendo a única IPSS com intervenção na área da saúde mental no Médio Tejo, reúne constantemente esforços para que as suas ações sejam descentralizadas do concelho de Tomar, onde se situa a sua sede, refere o site.
Referem que tem serviços de:
– Gabinete de Apoio Psicossocial
– Ações de sensibilização
– Programas de psicoeducação

E que a sua localização é na Rua do Bairro Novo, EB1 Torre- Casais Tomar com os contactos 916809626/919131681 e endereço de e mail: .
Estamos perante uma sede fantasma, ou teria mudado de local e não avisou o dono do edifício?

                                                                      António Freitas

- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo