CulturaDestaqueNecrologia

Mundo das artes chora a morte do pintor Carlos Saramago

- Publicidade -

O pintor Carlos Saramago, de Mação, morreu neste sábado, dia 25, na sequência de um cancro que surgiu devido à doença rara de pele com que nasceu, epidermólise bolhosa distrófica crónica, a mesma doença que vitimou há pouco tempo Élia (Lyta) Martins, de Vendas do Rijo, Tomar.

Carlos tinha 50 anos, era um pintor surrealista autodidata que começou a pintar desde muito cedo, alcançando reconhecimento nacional e internacional.

Para quem tem aquela doença de pele, os cancros são um risco permanente e Carlos lutava nesta altura contra o sexto cancro, este mais agressivo que o obrigou a amputar a mão direita e o antebraço.

O Município de Mação prestou-lhe homenagem recentemente e publicou uma nota de pesar enaltecendo o “Artista Maçaense (do) Fantástico”. “Relembraremos, sempre, o Carlos pela sua Arte, eternamente na Sua/Nossa Galeria e, na hora da sua partida, nas suas próprias palavras:

“Este sou Eu;

- Publicidade -

Omitido em tantas atmosferas Marcianas,

numa busca de confirmar a existência em mim…

encontro-me em lado nenhum.

Toma a atitude;

mato-me lentamente com pincéis e tintas,

na ânsia de satisfazer uma “não separação”

entre o Homem e o Artista.

Neste comportamento inusitado

presencio o começo.

Atinjo o fim.”

Carlos Saramago

As cerimónias fúnebres decorrem neste domingo, dia 26, às 14h30 na capela de São Sebastião em Mação, seguindo para o crematório do Entroncamento.






Mação | Carlos Saramago um pintor de Mação para o Mundo

- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo