CulturaDestaque

Janela do capítulo totalmente tapada

Durante um ano não vai ser possível apreciar a janela do Capítulo no Convento de Cristo em Tomar. Isto porque estão a decorrer trabalhos de restauro e os andaimes tapam, não só a janela, como o exterior da nave manuelina e da charola.

Para limpar os líquenes e fungos que se acumulam nos elementos escultóricos em pedra, cobrindo-os da coloração negra e amarela, vai ser usada uma técnica naturalista sem recurso a biocidas. A ideia é tapar totalmente a janela para que, sem humidade e sem luz, os micro-organismos morram. Depois é só limpar com uma escova, dizem os técnicos.

A promessa de colocação de uma lona com a imagem da janela do Capítulo para que os visitantes possam ter uma ideia do que está por baixo, foi concretizada esta semana.

A direção do Convento promete ainda que “no decorrer da obra todas as novas informações/atualizações serão transmitidas aos visitantes e serão publicadas no site e nas redes sociais do Monumento”.

Por causa destas obras, a entrada no monumento teve de ser mudada para a parte norte (Portaria Filipina).

As obras de intervenção e restauro da charola e das fachadas e coberturas da igreja e a janela manuelina, uma empreitada de 1 milhão de euros, adjudicada à empresa STB – Reabilitação do Património Edificado, Lda, devem estar concluídas no prazo de um ano.

Imagens de vários momentos da intervenção


Janela do Capítulo começou a ser tapada

 

6 comentários

  1. E os professores do curso de restauro do IPT não são chamados a participar? O dr. Coroado antigo diretor do mesmo curso não é chamado a opinar? Falta de competência?

  2. Sr. António Pina, não confunda a estrada da beira, com a beira da estrada, é que ao estar a dizer palermices, sem qualquer conhecimento da coisa, confunde as pessoas. Realmente todas as opiniões são válidas, mas com conhecimento.

    1. Seria normal ver no processo a participação de uma instituição de ensino superior, sedeada em Tomar e onde se formam técnicos superiores em restauro, pedra inclusive, e, ao que dizem há muito, com grande prestígio. Ou não?

      1. Este trabalho não é participado pela câmara. Por isso outros valores mais altos se levantam. A gestão do património patrocinada pelo estado como é o caso tem por detrás contratos cujos segredos nem Deus conhece…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo