CulturaDestaque

Fadista tomarense conquista prémio atribuído pela câmara de Coimbra

- Publicidade -

O fadista tomarense Francisco Costa, com o seu trabalho discográfico “Retomar Coimbra (Fado e Canção de Coimbra)”, vai receber o Prémio Edmundo de Bettencourt/Canção de Coimbra 2023.

O júri do prémio, que será entregue no Dia da Cidade, 4 de julho, foi composto pelo vereador Francisco Queirós, por Rui Pato, jurado designado pela Câmara Municipal, por José Oliveira Martins, em representação da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (Estudos Artísticos) e por Flávio Pinho, em representação do Conservatório de Música de Coimbra.

Foram a concurso três propostas e após duas reuniões, o júri deliberou, por unanimidade, atribuir o prémio a Francisco Costa.

O Prémio Edmundo de Bettencourt foi instituído pela câmara de Coimbra, em 25 de novembro de 2002, com o objetivo de homenagear o poeta presencista e cultor da Canção de Coimbra, Edmundo de Bettencourt (1899-1973), figura principal na inclusão, nos anos 20 do século XX, do modernismo musical nesta Canção.

Com um valor de 5 mil euros, este prémio visa distinguir os trabalhos de Canção de Coimbra com o mínimo de 10 temas e, maioritariamente, compostos por temas cantados, originais ou não, que tenham sido edição de autor ou de editoras, com distribuição comercial nos últimos dois anos.

- Publicidade -

Francisco Costa é filho do empresário e deputado municipal, Américo Costa, da Loja do Zezinho.

- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo